Seguidores

Páginas

domingo, 6 de fevereiro de 2011

ENTEDIADA





 ENTEDIADA

Entediada eu estou entediada,
Procuro uma coisa que não encontro,
Não sei onde está guardada,
Procuro na cegueira da madrugada,
Apalpando o vento minhas mãos não encontram nada.
Entediada eu estou entediada,
Saio pelas ruas às pessoas parecem alteradas,
Não sorriem tem cara de malvadas,
Vestem-se carrancas,
Repugnas criaturas entojadas,
Mesmo assim eu procuro,
Sou teimosa destemida arrojada,
Persistente na procura em disparada.
Entediada eu sou mesmo entediada,
Adoro um olhar de viradas,
De sorrisos e palhaçadas,
De ser assim sem regras planejadas,
Sem rotinas obrigatoriamente disciplinadas,
Entediada eu estou entediada,
Com as conquistas da juventude tomada,
Do planeta natureza mal tratada,
Da beleza do ser humano rotulada,
Entediada eu estou entediada,
Não sei o que procuro nesta estrada,
As raízes crescem envergadas,
Brotam-se para dentro e fora desorientadas,
Caminhos pessoas alucinadas,
Janelas para o futuro da vida com vidraças trincadas.

HEIDY

Um comentário:

  1. Sei bem como se sente amiga...
    Adoro vc, seu carinho, seu espaço...

    bjs

    Mila

    ResponderExcluir

Que alegria em receber seu comentário!!!