Seguidores

Páginas

terça-feira, 30 de outubro de 2012

EU QUEM ESCOLHI A SOLIDÃO






EU QUEM ESCOLHI A SOLIDÃO

Eu quem escolhi a solidão,
Ter um momento só meu,
Descansar esse coração,
Dando um espaço ao teu,
Um estado de reflexão.

Uma pausa para os olhares,
Já viciados sem diversões,
Tirando os dois pares,
Das mãos a obrigações,
Sentindo saudades das sensações.

Eu quem escolhi a solidão,
Um pequeno espaço de tempo,
Que haja uma inversão,
Para um novo atempo,
Nesta nossa grande união.

Uma solidão gostosa,
Que me exalta a saudade,
Como uma fruta saborosa,
Que se saboreia com toda vontade,
Em época da colheita glamorosa.

Eu quem escolhi a solidão.
Não há nada melhor quando se percebe um desgaste,
Fazer um resgate em uma relação.

HEIDY                
                                                                                                     

domingo, 14 de outubro de 2012

BÊBADOS NÃO ALCOOLIZADOS


                                                                                                     

BÊBADOS  NÃO  ALCOOLIZADOS

Tropeçando em meus próprios pés,
Feitos bêbados desequilibrados,
Enchendo a cara de sonhos,
Que nunca serão realizados.
Garrafas cheias de ilusões,
E copos amontoados,
Procurando um só cantinho,
Nos seus caminhos desordenados.
Cambaleia mas não cai,
São só pensamentos desorientados,
Feito peões de xadrez,
Os primeiros a serem devorados.
Mais uma dose de confiança,
E os delírios serão atropelados,
São os sóbrios que tem esperanças,
De serem lembrados.
Vivendo em seu próprio mundo,
Esses bêbados não alcoolizados,
Esperando só um gole,
E seus atos serem assim valorizados.

HEIDY