Seguidores

Páginas

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

QUASE BODAS DE PRATA




QUASE BODAS DE PRATA

Quantas palavras foram ditas e escritas,
Quanto tempo teve para entendê-las,
Foram quase bodas de prata,
Palavras ao vento deixando-as.

Só queria umas horas para dançar,
Umas horas para me escutar,
Você parado só para mim,
Não somente para me amar.

O tempo foi passando,
E eu a esperar,
Mas tantas coisas foram se deixando,
E eu nunca em primeiro lugar,

O que posso fazer te amando,
É me reencontrar,
Se por onde eu ando,
Sei que ao meu lado você nunca vai estar.



 HEIDY

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

MORIBUNDO CORAÇÃO





MORIBUNDO CORAÇÃO

Quando tudo se acaba,
Não há como remexer na terra,
Quanto mais se cava,
Não se encontra o fundo,
A pá a inchada se crava,
É tudo muito profundo.
A lama endurece,
E solo se torna infecundo,
Os braços se cansam,
Em um só segundo.
O corpo sedento,
Torna-se imundo,
Sem mais forças,
Não alcanço mais o seu mundo.
Meu coração enterrado,
Virou vagabundo,
Desapareceu no instante,
Que o fez moribundo.

HEIDY

TUA NATUREZA




 TUA NATUREZA

Quando o sol esquentava o teu corpo,
Você não se aquecia.
Quando a chuva molhava teu rosto,
Nem alegria sentia.
Quando o pássaro cantava,
Você nem o ouvia.
Estava tudo ao teu redor,
Fazendo-te companhia.
Assim foi morrendo a flor,
E você nem a percebia.
A beleza estonteante,
Era só o que sempre apreciaria.
Mas o prazer do sentimento,
Percebi aos poucos que nunca sentiria.
Você teve muito em tuas mãos,
Pensando que valorizaria.
Mas fui feita para o amor,
Não serei mais a tua fantasia.

HEIDY

domingo, 10 de fevereiro de 2013

CORAÇÃO EMPEDRADO




CORAÇÃO EMPEDRADO

É chegada a hora de não agir com o coração,
Porque ele sempre grita mais alto,
E me faz agir sem reflexão,
Faz-me tropeçar em um ressalto,
Acaba-se sempre meu corpo estendido no chão.
Assim, antes que se acabe em um asfalto,
Um coração sem mais explosão,
Atropelado no sangue do incauto,
E sem sentir mais emoção,
É chegada a hora da decisão.
É chegada a hora de não agir com o coração,
Não ser sempre como um arauto,
Um escravo sem determinação,
De futuro incerto e falto,
Provido só de mera emoção.
É chegada a hora de não agir mais com o coração,
Até que chegue um novo assalto,
E não viva mais como uma ficção,
Que atire diretamente neste basalto,
Uma rocha escura, um coração sem vibração.

HEIDY

domingo, 3 de fevereiro de 2013

SÓ EM MEUS OLHOS





SÓ EM MEUS OLHOS

Tenho vontade de dançar, mais ainda é cedo,
De tanto me reprimir,
Ainda tenho medo.
Tenho vontade de voar, como um morcego,
Percorrer a noite,
Libertando-me do meu ócio meu inimigo.
Quero sentir o prazer da liberdade,
Mas não tenho ainda teus olhos,
Para que sinta que é verdade.
Porque só neles que verás,
Que nosso amor perdeu a validade,
E só assim perceberás,
E viverás na realidade.
Eu sei que disso tens receio,
Nunca entrou com tanta intimidade,
Para saber o que sinto,
O que eu queria com intensidade.
Você foi apenas um sonho,
De minha mocidade,
Tentei ser a melhor,
Mas eu nunca fui sua prioridade,

HEIDY

MEU FILME




MEU FILME

É preciso a coragem para dizer não,
A força e o pulso firme,
Para manter esta decisão,
Minha vida tornou-se um filme,
Sem roteiro e direção.
Tantos capítulos errados,
E sem emoção,
Já deveriam ter sido recapitulados,
Mas só segui meu coração.
A paisagem que eu pintei de verde,
Foram matos queimados em destruição,
O céu que pintei de azul,
Ficaram sempre na escuridão.
A estória que criei em meu mundo,
Foi apenas ilusão.
Agora o ultimo capitulo se encerra,
Não haverá mais repetição,
O filme ficou cansativo,
Sem final feliz sem produção.

HEIDY

UM TEMPO É PARA SEMPRE



UM TEMPO É PARA SEMPRE

Este tempo que você pensou em dar,
Partindo com a intenção de eu sentir saudade,
Simplesmente só fez repensar,
E fazer com eu enxergasse mais a verdade.
Onde a solidão é menos dolorida,
Do que sua presença sem sinceridade,
Da frase tantas vezes prometida,
Ficaram guardadas em sua individualidade.
Agora sou somente eu,
Em minha lealdade,
Sendo fiel aos meus sentimentos,
Dando-me valor a minha necessidade.
Este tempo que você pensou em dar,
Só me deram capacidade,
De que posso sem ti caminhar,
Sem insegurança e sem temeridade.
E quando você quiser voltar novamente,
Será uma grande fatalidade,
Não me encontrará infelizmente,
Não faço mais parte de tua eternidade.

HEIDY