Seguidores

Páginas

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

UM AMOR PARA SEMPRE





UM AMOR PARA SEMPRE

Palavras de amor eu sei dizer,
Basta você escutar,
Basta você entender,
É só você ordenar,
É só você perceber.
O amor está nos gestos,
Basta você sentir,
Basta você amolecer,
É só você atrair,
É só você conceber.
O amor é para todos os dias,
Basta você acordar,
Basta você chegar,
É só você ativar,
É só você alegar.

É  apenas é escutar e sentir,
Se desperdiçar o tempo com se cria na imaginação,
Não sobra tempo para curtir a emoção,
Não haverá amor com prontidão,
A insegurança é uma inflamação,
Que sustenta a ferida do coração,
Que só cicatriza se não viver na impressão.

HEIDY

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

AMOR UMA CAIXINHA DE SURPRESAS





 AMOR UMA CAIXINHA  DE SURPRESAS

A esse amor envolvente,
Que é tão indulgente,
Torna-se uma presa assim facilmente,
Que me deixa sorridente,
E no outro dia penitente.
A ambição demasiada enlouquece,
Se ao próximo se esquece,
A consciência tranquila enobrece.
Como uma águia no seu vôo rasante,
Que pega sua presa indefesa,
Sacia sua fome constante,
E parte sem deixar vestígios,
Como um simples visitante.
A esse amor plangente,
Assim como vem vai embora de repente,
Amor inconstante,
Que deixa o coração impotente,
Sem saber o que se sente,
Arrependimento incoerente,
Ou do amor já descrente.
O tempo é ganho com propriedades,
Quando no amor existem qualidades,
Não existe hoje amo,
E amanhã não tem verdades.



Quando se entrega ao amor,
Prepara-te para se erguer,
Todos os dias ao de ser,
Uma caixinha de surpresas,
Que terá que dar e receber,
E sempre a remexer.


HEIDY

sábado, 25 de setembro de 2010






AINDA É TEMPO

Eu sei que ainda é tempo,
De viajar na sua garupa,
Sem relógio sem o tempo,
Nós dois contra o vento.

Eu sei que ainda é tempo,
De viver que nem dois malucos,
Sem firmamentos,
Sem discernimentos.

O seu sonho é meu sonho,
E não temos fingimento,
Pois o nosso divertimento,
É estar um com outro,
Não importa o momento.

Eu sei que ainda é tempo,
De esticar as nossas rugas,
Pois o nosso argumento,
É que ainda estamos juntos,
Não importa o julgamento.

Viajarei por terra e mar,
Onde você me levar,
Pois você é meu céu,
Terra e ar.

HEIDY 
















sexta-feira, 24 de setembro de 2010

PENSAMENTOS DA ALMA






PENSAMENTOS DA ALMA

Não se espante tanto com meu lamento,
São apenas fases de tormentos,
Não sou assim a todo tempo,
São apenas momentos.
Quem não fica triste com a ingratidão,
Quando se perde um amigo sem razão,
Quando se sente na repreensão,
Quando as promessas tem validação.
Todos temos o sentimento da rejeição,
Sentindo-se às vezes na opressão,
Quando não dizem sim e dizem não,
Quando machucam o coração.
Não somos diferentes de ninguém,
Sentimos o mal e o bem,
E isso nos leva além,
E a imaginação nos faz refém.
Minhas palavras escritas,
Não são as palavras ditas,
No papel esconde a alma,
E na realidade sou vivalma.
HEIDY

terça-feira, 21 de setembro de 2010

A SERPENTE ONIPOTENTE






A SERPENTE ONIPOTENTE

Na medida que se torna indiferente,
Percebes que a luz da sua estrela não é proeminente,
Como imaginava e acreditava antigamente.
Mas assim que se conhece a serpente,
A ataque deixa de ser imprudente,
Seu veneno não é mais competente,
Desliza a perversidade inclemente,
Para longe onipotente.
Meu tempo agora é o suficiente,
Para viver ainda plenamente,
Fazer parte e ser relevante,
Ao meu alcance um ser prestante.
Para aqueles que me acham o suficiente,
Que acreditam na simplicidade constante,
Não os abandonarei torpemente,
O que é genuíno é permanente,
O que vale é ser consciente,
Que não estaremos aqui para sempre.


Se entende perfeitamente,
É um ser incoerente,
Quem tudo acha que sabe,
Só se mostra exteriormente. 

HEIDY

segunda-feira, 20 de setembro de 2010





NÃO SOU DESMIOLADA

Ser canhota é mais ou menos assim:
Não esquecer dos outros.
Os talheres de todos do lado direito,e no esquerdo para mim,
Acostumar com o mouse do lado direito,que é melhor assim,
Abridor de latas só virado ,
Tesouras e torneiras são muito ruins.
Câmbio de carro , máquina fotográfica,
Comer ao lado das pessoas,carteiras de escolas,
Cadernos aspirais,geladeira,violão,
Parece o fim...
O que seria do mundo se todos fossem iguais?
Eu faço a diferença...
Enfim lembre-se de mim...
Tenho dificuldades sim.

HEIDY

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

O DESTINO É A GENTE QUE FAZ



Uploaded with ImageShack.us


O DESTINO É A GENTE QUE FAZ

Nesse caminho da vida no qual percorremos,
Tantos caminhos diversos nós obtemos,
A tantas escolhas que faremos,
Sem saber o que exatamente queremos.
O destino nos mostra uma direção,
A insegurança e a incerteza a negação,
Os obstáculos fantasiam na rejeição,
E hoje se analisa se teria sido bom.
Talvez pudesse se eu quisesse,
Talvez sofresse mais que hoje,
Talvez morresse se eu soubesse,
A quem eu tenho nunca estivesse.
As pessoas não seriam as mesmas,
Os filhos os amigos os amores,
Seriam todos abantesmas,
Não estariam aos meus arredores.
Por isso amo que tenho,
E o que não tenho corro a traz,
E assim eu me contenho,
Mesmo  que a vida me seja pertinaz,
Torna-me cada vez mais audaz.
O destino é agente que faz.
HEIDY 


Uploaded with ImageShack.us
Flávia eu confesso que vc foi hoje de grande importância e inspirção para escrever minha poesia,seus textos são
um aprendizado!!!
http://flaviashiroma.blogspot.com

terça-feira, 14 de setembro de 2010

CAMINHO LIVRE



 CAMINHO LIVRE

Nesse meu caminho percorrido,
Tenho muito sofrido,
Mas tenho me rendido,
Ao amor escondido.
Me libertei com na minha solidão,
Abrindo caminhos para sua satisfação,
Sem a minha presença tens a sua realização,
Não sou mais um obstáculo da sua imaginação.
Não precisará mais competir,
Nem a quem impingir,
Total liberdade em presidir.
Abro mão me afasto então,
Por tanto que sejas feliz na sua condição,
De ser um ser amado, reconhecido,
Não posso ser a causa da sua depressão.
Talvez outros sofram por essa atitude,
E não entendem a minha magnitude,
Não posso mais viver essa inquietude,
De ser um obstáculo para lhe dar a plenitude.


Depois de tanto tempo,pude sentir no seu olhar,
A alegria a emoção e seu bem estar,
Agora que não faço mais parte pode se alegrar,
Quero que sejas feliz e que tenhas tudo o que desejar.

HEIDY

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

DEIXO O TEMPO PASSAR





DEIXO O TEMPO PASSAR

Deixo o tempo passar,
Mesmo sabendo que a mesma borboleta não pousará,
Chegará o dia e terá outra para distrair o meu olhar,
Deixo o tempo passar,
Mesmo sabendo que a ventania vai cessar,
Chegará o dia em que a brisa vai voltar.
Deixo o tempo passar,
Mesmo sabendo que a nuvem carregará,
Chegará o dia que os pingos da chuva aliviará.
Deixo o tempo passar,
Mesmo sabendo que o sol e a lua sempre vão estar,
Iluminando meu dia e noite a me vigorar.  
Deixo o tempo passar,
Mesmo sabendo que o sentimento são como as estações a passar,
Um dia frio,no outro ardente,florido,inconstante a defrontar.
Deixo o tempo passar,
Mesmo sabendo que nada pode se mudar,
Esperando que o destino tenha a concórdia a ofertar.
HEIDY

SELOS QUE RECEBI DO AMIGO ARNOLDO http://ventosnaprimavera.blogspot.com/ ,http://palavrasnosventos.blogspot.com



 



 

 




OFEREÇO COM TODO MEU CARINHO PARA MEUS AMIGOS(AS) QUE ME SEGUEM!!!

EM ESPECIAL PARA:

http://balaiodapoesia.blogspot.com/(GORETTI)
http://poemastecidos.blogspot.com/(LUCIENE)
http://flaviashiroma.blogspot.com/(FLÁVIA)
http://flordeluzdamary.blogspot.com/(MARION)
http://publicandosentimentos.blogspot.com/(GIL)
http://inoemaescritora.blogspot.com/(INOEMA)

quinta-feira, 9 de setembro de 2010




 FANTASIAS DESPIDAS

Isso venha, me encha de amargura,
Já estou acostumada com sua tortura,
Com a minha brandura,
Não consegues atingir minha lisura,
Já sei que é um zelo de amor,
Um ciúme de pescador,
Que encontrou sua sereia,
Na sua vida de sonhador.
Construiu um mar com cerca,
Para que assim nunca a perca,
O coronel com armadura,
Orgulhoso por sua ventura.
E quando a noite cair,
As fantasias serão despidas,
Por dentro vai se bulir,
As competições serão oprimidas.
Os desejos fortificados,
A garantia dos anseios conquistados,
Aflora-se no vai e vem conformados,
A  representação do amor não decepado.
HEIDY

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

VIGIANDO SEU SONO




VIGIANDO SEU SONO
Vejo você adormecido,
Um mistério escondido,
O seu perfil despercebido,
Que observo com silencio,
O seu sorriso amortecido.
Não sentes o toque da minha mão,
O carinho pretendido,
Não sentes minha respiração,
Estás distante desiludido.
Viajas no teu sonho,
Em seu caminho indefinido,
Procuras no seu intimo,
Do que não estás convencido.
As palavras ficam guardadas,
Como tivesse respondido,
Pelo seu rosto posso ver,
Que não há nada definido.
Inquietude no meu olhar deprimido,
A esse seu semblante endurecido,
Dorme meu amor tão querido,
Meu amor é correspondido,
Em seu sono será percebido.
HEIDY

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

OS PRAZERES




 Os prazeres

Cada qual tem seu prazer,
Seja em se deliciar,
Ou em sofrer,
Uns em delirar,
Outros em vencer.
O prazer de comer,
De amar,
De gastar,
De sobreviver.
Todos temos prazer,
Em vencer,
Em se envolver,
Em esquecer.
Quem tem prazer em viver,
Nada resta se não se valer,
Do prazer de não temer,
E aprender a ceder.
Meu prazer é retroceder,
Saber reconhecer,
Que a vida é amar entender,
Errar e fortalecer.
HEIDY