Seguidores

Páginas

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

CORAÇÃO




Uploaded with ImageShack.us



CORAÇÃO

Está aqui um coração que ama,
O coração que bate por você,
Sem você perceber.
Que se inflama e reage,
Que se atormenta na apálage,
Por sentir saudades.
Está aqui um coração a palpitar,
De a solidão arrancar,
Por tanto esperar,
Que não pode repousar.
Está aqui um coração,
Abandonado na solidão,
Sangrando pelos poros,
Formando poças pelo chão.
E neste grande lago,
Encontra-se a desilusão,
Pois o medo do tombo,
É a sua intuição.
E não há quem enxugue,
O lago da separação,
E caminha cansado,
O pobre coração,
Assim predestinado.
Na sua solidão.


HEIDY

terça-feira, 26 de outubro de 2010



UM NOVO AMANHÃ

O tempo que não passa,
A esperança que balança,
A resposta que não basta,
A vida que tardança.

Os olhos que se enchem de lágrimas,
O sorriso que mascara a preocupação,
Não se sabe se sim, ou se não.
Inquietude no pensamento e no coração.

Tudo que tenho a fazer,
É tentar esquecer,
Já me basta viver,
E esquecer o sofrer.

Mas o que fazer dos meus planos?
Dos meus sonhos ,
Não faço parte dos profanos,
Meus esforços são soberanos.

Só quero sentir a satisfação,
Que venci a ilusão,
Que é forte minha imaginação,
E minha fé não tem comparação.

E que escrevo hoje,
Já ficou no passado,
Que amanhã terei o meu reinado,
E estará tudo mudado.

O amanhã pertence a minha crença de hoje,
A crença de hoje me trará um novo amanhã.


HEIDY

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Carinho feito pela amiga Tânia Gimol!!!!!!!!!!!!Obrigadaaaaaaaaaaaaaaaa




Estou passando aqui para te deixar essa linda mensagem em power point.



caminho livre



caminho livre



www.powermensagens.com



sexta-feira, 15 de outubro de 2010



Uploaded with ImageShack.us
TEMPESTADES DA VIDA


Uma grande tempestade sobre-voa,
Relâmpagos clareiam meus sonhos,
Ventos espalham os pingos,
Para brotar os desejos mais lindos.
Molhando as sementes verdes,
Em caminhos que não se perdes.
Broto fecundo moroso,
Quero seu caule ramoso,
Seu tronco firme poderoso,
Fortalecido e virtuoso.
E assim que a tempestade passar,
A felicidade vai rodear,
Lindas flores irão desabrochar,
No caminho para minha vida trafegar.
Plantei sementes de amor,
Com audácia de um lavrador,
Não desisti da humildade,
Nem exigi a igualdade.
Tempestade me traga só a normalidade,
Daquilo que é só necessidade,
Com toda efetividade,
Sem outra eventual tempestade.
Que seja a ultima,
Mas que talvez na sua eventualidade,
Foi necessária para minha heroicidade.

HEIDY

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

O DESTEMOR DE UM HOMEM




 O DESTEMOR DE UM HOMEM

O homem se vestiu de coragem,
Colocou seu sorriso no rosto,
Seu ar sereno exposto,
E partiu para abordagem.
Entregou o palpitar do seu peito,
Em um abraço caloroso forte,
Tão forte quanto ao seu porte,
Protegendo-a com respeito.
Sem palavras simplesmente,
Beijou seus lábios calmamente,
E com seu olhar evidente,
Declarou-se finalmente.
Que o medo de amar era constante,
Mas sem ela seria um errante,
Não sentiria o calor ardente,
Nem o tremor exorbitante.
Não visitaria o além ,
Pois não há mais ninguém,
Que te levaria ao harém,
Só ela pode ser a sua refém.
Refém do seu beijo,
Refém do seu desejo,
Refém do seu cortejo,
Dominada por seu pejo.

HEIDY

quarta-feira, 6 de outubro de 2010


 TRAJETÓRIA

Assim que acordar em sua realidade,
Poderá enxergar com mais vivacidade,
O valor e a qualidade,
Do que poderia ser prioridade.

Na ânsia de correr a traz para se encontrar,
Tropeça em teus próprios pés ao se enroscar,
E com laços amarrados, juntos irão sangrar,
Muitos corações a recuperar.

Perdeu-se o companheirismo,
A sinceridade cai ao abismo,
Na água corrente afoga o dinamismo,
Emergi somente gotas de idealismo.

Assim  perdido no oceano,
Sem saber se ainda tem forças para nadar,
Se será um alimento a sustentar,
Ou haverá uma mão estendida para salvar,
Ou deixar que o desprezo pese até se afundar.

O corpo ai está ,enquanto o coração bater,
Vivendo o desafio de amar e sofrer,
A sua alma em paz tem que viver,
Para que seu espírito possa sobreviver.

O que aos teus olhos é esmerado,
Pode ser um caminho desviado,
Procure seu prazer aprimorado,
Não se torne descuidado.

Nunca se sabe tudo,
Não se sinta um escudo,
Que derrete com o fogo,
Ou se torna refugo.

HEIDY