Seguidores

Páginas

domingo, 29 de maio de 2011

SEMENTE MAL PLANTADA








SEMENTE MAL PLANTADA

Encharquei de mais a semente ,
O broto não cresceu resistente,
As folhas amarelaram-se lentamente,
Mesmo assim fui persistente,
Regando um caule doente.
Queria um arbusto frondoso,
Forte firme pretensioso,
Com um fruto de amor saboroso,
Que cresceria virtuoso ,poderoso.
Os galhos se envergam vagarosamente,
Minguando-se independentemente,
Secando aos poucos indiferente,
Sem sentido plantado inutilmente.
Encharquei de mais a semente,
O apego  se tornou ausente,
Não há mais motivos para ser persistente,
A árvore morre infelizmente.
HEIDY

sexta-feira, 20 de maio de 2011

DESPEDIDA






DESPEDIDA

Ninguém sabe o dia da partida,
Para onde vamos nessa vida,
Se  corremos a trás dos sonhos,
Nem se teremos despedidas.
Estamos cheios de perguntas,
Onde não temos as respostas,
A vida nos leva e cá estamos,
Aprendendo com derrotas.
Não sou  um pássaro  livre,
Nem estou preso na gaiola,
Mas muito me abstive,
Para me desprender de uma argola.
Um círculo vicioso,
Uma aliança persistente,
Transmitir paz  ao monstruoso,
Amar disciplinadamente.
Mas enquanto não houver partida,
Estarei  sempre  pronta comprometida,
A aceitar meu destino,
Então estarei vencida.
Em minha despedida.
HEIDY

terça-feira, 17 de maio de 2011

A CERA QUE DERRETE




 A CERA QUE DERRETE

Calmamente ela se derrete,
Sua luz tão pouco brilha,
No seu suave bailar,
Mesmo assim ela ilumina.
Leva ao céu o seu  desejo,
Seu pedido emocionado,
Do seu coração andejo,
O teu rogo acreditado.
Leva a prece de menina,
Do coração apaixonado,
Leve a oração ao lugar sagrado,
A cera que derrete,
Atenda o meu enfado.
HEIDY

segunda-feira, 16 de maio de 2011







 


QUERO UM CAMINHO NOVO

Quero um caminho novo,
Não quero mais regressar voltar,
Nem pensar no tempo que perdi,
Não quero voltear retornar.
Não quero lembrar quantas vezes eu caí,
E quantas vezes tive que levantar,
Do perigo  e do medo que me assombrou,
Não quero mais me espantar me assustar.
Quero um caminho novo,
Onde os obstáculos não irão me derrotar,
Em minha resistência quero acreditar,
Eu conheço meus limites e não vou me enganar.
Quero um caminho novo,
Eu sei que posso reagir  recomeçar,
Achar o belo no feio,no esquisito  um atrativo,
E a  tristeza no íntimo  amenizar amortizar.
Quero um caminho novo,
Sem pinguelas para escorregar desequilibrar,
Eu sei que posso seguir em frente,
Ainda posso me atrever  e aventurar,
Mesmo  se eu caminhar sozinha,
A minha concórdia vou sustentar e  preservar.
HEIDY

sexta-feira, 13 de maio de 2011

CUIDE PARA QUE DURE PARA O SEMPRE




 CUIDE PARA QUE DURE PARA O SEMPRE
  
Sempre ao teu lado sempre está,
Acreditando que assim sempre será,
Então nada precisa mudar,
Acomoda-se então sem aprimorar.

Não se compartilham mais as tristezas,
As lágrimas torna-se despercebidas,
Vão se perdendo as delicadezas ,
Convivem-se nas incertezas.

Hora a paixão aflora,
Depois da explosão vai embora,
Como um termômetro acalora,
Na febre ,e no frio ignora.

Vivem com o tempo como amantes,
Com sentimentos inconstantes,
Não lapidados como diamantes,
Preciosos momentos  seriam rutilantes.

Das coisas que aos olhos lhe parecem pequenas,
Sentirá teus olhos transbordando  de saudades,
Sentirá que podia ter feito diferente,
E que não faltou possibilidades,
Mas que deixou o amor na promiscuidade.
HEIDY

terça-feira, 10 de maio de 2011

NÃO MUDO E NEM TRANSFORMO AS PAISAGENS



 NÃO MUDO E NEM TRANSFORMO AS PAISAGENS

Eu não quero pisar  em brasa,
Sei que as cicatrizes ficariam expostas,
E meus pés não me levariam a estrada preciosa,
Não quero mais procurar  respostas,
Meus passos estão mais lentos andadura silenciosa .

Não tenho pressa para solucionar as dúvidas,
Não tenho a pressa para antecipar as nuvens ,
Que se desmancham evitando a tempestade ,
Não mudo e nem transformo as paisagens.

Minha alma não se  alimenta de excessos,
Ela percebe os verdadeiros  carinhos ,palavras ,gestos,
Aceitando mesmo assim sentimentos desconexos,
Declaro-me livre e cautelosa  aos manifestos.

Abraçando a vida no proeminente  período matutino,
Até a  escuridão da noite concernente  ,
Mesmo dúbio o meu destino,
Minha vida não será nunca um tratado inconsciente ,
Será tudo sempre tão transitivo passageiro ,
Carismático sensitivo  verdadeiro.
HEIDY

quinta-feira, 5 de maio de 2011

DIA DAS MÃES



 DIA DAS MÃES

Ser mãe é ter  mãos que afagam e não cobram,
Ser mãe é ter  mãos que se estendem e atendem,
Ser mãe é ter mãos que acariciam e não dominam,
Ser mãe é ter  mãos que não julgam compreendem.
E nesses gestos singelos ,com carinhos sinceros,
Ser mãe é ter afagos eternos.
As mãos que enxugam as lágrimas,
Que curam as feridas ,que fazem cócegas,
As mãos que conduzem,e a calma induzem,
Mães que não apenas geram,
Mesmo que ao mundo não puseram,
Acolhem ao peito  sem preconceito,
Assim no mundo sempre surgiram,
As mães sinônimo de energia sublime,
A força a garra que não se oprime,
Mães eternas , a mais bela espécime.
 HEIDY

MINHA SOGRA E EU 2011 DIA DA MÃES