Seguidores

Páginas

terça-feira, 10 de agosto de 2010

EU DE CÁ VOCÊ DE LÁ





EU DE CÁ VOCÊ DE LÁ

Quando o vento forte soprar,
Vou correr e me refugiar,
Nos braços de quem me protege,
Não vou mais enfrentar.
A tempestade que quer me arrastar,
Soprar em meu corpo a poeira,
Cobrir-me de sugeria,
Não me enterrará na cegueira.
Meu abrigo é ensolarado,
Cheio de vida florido,
Meu mundo é provido,
Protegida do inimigo.
Minha alma dança feliz,
No bailado da bonança,
A paz em abastança,
Só brisa suave me traz a esperança,
Calmaria e confiança.
Minha energia afasta os males,
Luzes são meus trajes.
HEIDY

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que alegria em receber seu comentário!!!