Seguidores

Páginas

terça-feira, 10 de maio de 2011

NÃO MUDO E NEM TRANSFORMO AS PAISAGENS



 NÃO MUDO E NEM TRANSFORMO AS PAISAGENS

Eu não quero pisar  em brasa,
Sei que as cicatrizes ficariam expostas,
E meus pés não me levariam a estrada preciosa,
Não quero mais procurar  respostas,
Meus passos estão mais lentos andadura silenciosa .

Não tenho pressa para solucionar as dúvidas,
Não tenho a pressa para antecipar as nuvens ,
Que se desmancham evitando a tempestade ,
Não mudo e nem transformo as paisagens.

Minha alma não se  alimenta de excessos,
Ela percebe os verdadeiros  carinhos ,palavras ,gestos,
Aceitando mesmo assim sentimentos desconexos,
Declaro-me livre e cautelosa  aos manifestos.

Abraçando a vida no proeminente  período matutino,
Até a  escuridão da noite concernente  ,
Mesmo dúbio o meu destino,
Minha vida não será nunca um tratado inconsciente ,
Será tudo sempre tão transitivo passageiro ,
Carismático sensitivo  verdadeiro.
HEIDY

2 comentários:

  1. Muito lindo seu poema, parabéns e tudo de bom pra você, saudades, beijos.

    ResponderExcluir
  2. Poxa, muito bom o blog, gostei mesmo, parabens, muitos bom tudo que li por aqui
    Estou te seguindoo
    quando puder passa la no meu tbm ;P
    http://essenciaego.blogspot.com/

    Té mais
    abrç

    ResponderExcluir

Que alegria em receber seu comentário!!!