Seguidores

Páginas

domingo, 20 de junho de 2010




VERDADEIROS AMORES

Dos amores que tenho na vida,
São os que me acompanham,
Participam dos sentimentos,
Não desconfiam,
Não me abandonam.
Os verdadeiros amores,
São como flores,
Me trazem alegrias,
Estou rodeada de pérolas,
Que acreditam,
Que confiam.
Poucos são os oponentes,
Maus amados,insolentes.
Os verdadeiros amores,
Estão sempre presentes,
Claros e evidentes.
A força do amor é maior,
E os falsos amores decadentes,
logo viram fumaça,
De pequenos gravetos queimados,
Que não mais ameaça.
O vendo sopra as cinzas,
Tornam-se indiferentes.
Elementos rebuçados.
Verdadeiros amores,
Minha tamanha evidencia,
Que me dá verdadeira veemência,
Sentimento de tranquila consciência,
Amores com consistência.
E ao sentimento inconstante,
Onde não há um coração palpitante,
Que evapore minhas esperanças,
Os verdadeiros amores,
Sejam a minha segurança,
Inibindo as palavras mal ditas,
Sufocando as tristezas prescritas,
Em um alivio real e súbitas. 

HEIDY

3 comentários:

  1. Linda essa poesia, seu blog está maravilhoso.Tudo de bom pra você

    ResponderExcluir
  2. Linda poesia bem alto astral! Parabens!

    ResponderExcluir
  3. Os falsos "amores" sempre evaporam, fica apenas a aquela neblina e logo passa.
    Bjs linda
    Mila Lopes

    ResponderExcluir

Que alegria em receber seu comentário!!!