Seguidores

Páginas

terça-feira, 25 de maio de 2010







SEM RUMO


Abandonado no alto do morro,
Sem destino sem socorro,
A noite cai o céu estrelado,
Os olhos tristes coração abalado.
Solitário assim obstinado,
Amanhece com o sol iluminado,
Queimando por cima dos ombros,
Sem sombras somente um passado.
Não há estrada para seguir,
Sem razão para prosseguir.
Ficará ali cravado,
Sem ser contemplado,
Esquecido enganado.
Seus valores esquecidos,
Seus dias serão assim sofridos,
Nem escutado serão os seus bramidos,
Estará assim isolado,
Sem rumo despreparado,
Por que fostes abandonado.
Pelo amor pintado,
Desenhado pelas nuvens,
Que com o vento foi soprado,
Deixando só paisagens,
Invisíveis personagens,
Ficará como um quadro,
Na parede decorado,
Apenas a ser visualizado,
As vezes lembrado.


HEIDY

2 comentários:

  1. Poetisa do mais além!
    Que sentimento voando aí desse lindo coração.
    São tantos os sonhos que passam pela nossa vida e apenas ficam como um quadro pendurado.
    Parabéns minha linda poetisa e amiga!

    Desculpe-me, peguei um pouco de suas borboletas para uma aprendizagem Heidy. Já encontro mais cositas e as trocos ta bom?
    Bom dia com meu carinho!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Amei a poesia Heidy, maravilhosa escrita...
    Bjs meu
    Mila

    ResponderExcluir

Que alegria em receber seu comentário!!!