Seguidores

Páginas

sábado, 17 de março de 2012

NÃO ME ABANDONE




NÃO ME ABANDONE

Quando meu corpo arquear,
Minha cabeça pender,
E mais uma lagrima rolar,
Vai então perceber.
Que não sou mais tão forte,
Como sempre quis ser,
Que estou sem suporte,
Para me suspender.
Com minha grande sorte,
Tentei de tudo para esconder,
Mas o tempo demonstra em meu porte,
E que não consigo mais percorrer.
E antes que me transporte,
Porque ainda quero viver,
Só quero que se importe,
Que não quer me ver convalescer.
Estou plantada sem poda sem corte,
Sei que ainda posso florescer,
Sou a sua natureza, um passaporte,
Uma semente ainda posso lhe oferecer.
Regue-me ou me exporte,
Para quem quer me ver crescer,
Alguém que comigo, consorte,
Nunca  me deixará morrer.

HEIDY

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que alegria em receber seu comentário!!!