Seguidores

Páginas

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

LOGRO DO AMOR



LOGRO DO AMOR

Penumbra  para sempre esse amor,
De seu devaneio foi inventor,
Vestiu seu manto sem detença,
Partiu assim sem se impor.

Encapuzado escondendo as lágrimas,
Resguardou o coração ferido,
Disfarçando suas lástimas,
Assim foi então rendido.

Expulso, parte nesse momento,
Neste indesejável contratempo,
Do destino surpreendido,
Anda agora sem rumo, perdido.

Mais nada faz sentido.
De logro foi ofendido,
Um amor sem comunhão,
Parte o coração compungido,
Sem mais vibração.

HEIDY

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que alegria em receber seu comentário!!!