Seguidores

Páginas

segunda-feira, 22 de novembro de 2010







NÃO SEI O QUE ESPERO AQUI.

Não sei a que espero aqui,
Nem sei como desistir,
O que eu construí,
A que eu me dividi.

São pedaços pelo caminho,
Não sei juntá-los nem alinho,
Espetados como espinho,
Ferem a alma sem carinho.

Não sei onde começou,
Nem sei se terminou,
A trilha já afinou,
Não encontro o alvor,
Do amanhecer sem temor.

De onde é que vem,
Essa chuva de intrepidez,
Que escorre pelo corpo,
Mostrando a nudez,
Despindo-me a timidez.

De onde é que vem,
A coragem de se entregar,
Sabendo que pode sofrer,
Novamente se volver.

Nesse caminho desconhecido,
Um coração embebido,
De coragem mas temido,
Embriagado sacudido,
Que ainda ama,oprimido.

Não sei o que espero aqui...

HEIDY

2 comentários:

  1. Um coração que ama oprimido pela ausência, pela dor, pelos espinhos, sei bem como é isso amiga...
    Belissima sua poesia!

    Bjinhos e ótima semana!

    Mila

    ResponderExcluir
  2. Tem selos de presente pra você no meu blog
    Ventosnaprimavera.blogspot.com
    Beijos

    ResponderExcluir

Que alegria em receber seu comentário!!!