Seguidores

Páginas

sábado, 10 de agosto de 2013

DENTRO DA BOLHA



DENTRO DA BOLHA

Eu estava dentro dela,
Dentro de uma bolha de sabão,
Flutuava com cautela,
Para não entrar na escuridão.

Deixei que o vento me guiasse,
Para onde batia forte meu coração,
Mas nunca pensei que ficasse,
Nesta grande solidão.

A bolha em vidro se tornou,
Engolida por um imenso furacão,
E dentro dela assim estou,
Sem destino e direção.

Minhas mãos estão coladas,
Nesta vidraça da prisão,
Só vejo apagadas pegadas,
De quem partiu com presunção.

Bolha de vidro,
Bolha de sabão,
É onde tenho vivido,
Nesta imensa rotação.


HEIDY

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que alegria em receber seu comentário!!!