Seguidores

Páginas

quinta-feira, 3 de março de 2011

O CAVALGAR DO CORAÇÃO




 O CAVALGAR DO CORAÇÃO

Assim o amor foi derrotado,
Sentou-se em um cavalo alado,
Partiu sem esperança de retorno,
Para bem longe do ser amado.

Voa em busca de um repouso,
Sem destino livre virtuoso,
Distante longe dos desatinos,
Não mais encarcerado tortuoso.

Suas asas batem suavemente,
Assim como o pulsar do coração,
Plácido benevolente,
No infinito proeminente.

Encontrará o seu espaço,
Na extensão de seu compasso,
Não te alcança mais o laço,
Precavido ao embaraço.

Nem a brisa nem o vento,
Trará-lhe de volta ao tempo,
A névoa esconderá seu desalento,
Sem recaída e descontentamento.

Cavalga o coração esvaziado,
Sem ressentimentos e sem passado,
No lombo de um cavalo alado,
Em seu galope livre aliviado.

HEIDY

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que alegria em receber seu comentário!!!